BANNER BANESTES

 

Construtora explica problema em condomínio de prédios na Serra

A empresa responsável pela construção do Condomínio Residencial Top Life Cancun informou que construiu, sem custo, um novo sistema de entrada d’água no conjunto residencial localizado no Bairro São Diogo, município de Serra. A informação foi dada na reunião ordinária virtual da Comissão de Defesa da Cidadania e dos Direito Humanos, realizada nesta terça-feira (11).

Representando os interesses da MRV Engenharia, o advogado José Carlos Rizk garantiu que a construtora tem atendido as demandas dos condomínios em todo o estado. E que, neste caso, houve alteração da estrutura da entrada da água (castelo d’água) realizada por empresa descredenciada e sem conhecimento da construtora no Condomínio Residencial Top Life Cancun. O advogado informou que a empresa voluntariamente substituiu o castelo d’água (estrutura de entrada da água na caixa do condomínio).

Ele disse que a estrutura foi diminuída, o que provocou “um pequeno incidente”. Não houve derramamento de água e nenhum acidente no condomínio. “Houve uma alteração na estrutura do castelo d’água em razão da manutenção equivocada realizada pelo próprio condomínio. A manutenção não foi feita pela MRV. Essa manutenção foi demandada pelo condomínio, sem indicação, sem a qualificação técnica dessa empresa”, afirmou.

Garantia vencida

O representante da MRV Engenharia Celso Freitas Ferreira, responsável pela construção do Condomínio Residencial Top Life Cancun, reiterou as palavras do advogado Risk e afirmou que, ao ser solicitado atendimento técnico, a garantia da obra já estava vencida.

Ele fez uma apresentação técnica com ilustração do condomínio e relatando os acontecimentos, com datas e a ação da empresa para atender o conjunto residencial. Segundo Ferreira, a intervenção feita foi de forma inapropriada e o castelo d’água perdeu sua capacidade de captação.

O síndico e morador do Condomínio Residencial Top Life Cancun, Luiz Claudio Almeida Silva, disse que “depois da reunião [realizada na comissão], houve progresso e a construtora propôs um acordo em relação ao processo aberto. Por enquanto, está dando certo”, avaliou.

Acompanhamento

A deputada Iriny Lopes (PT) lembrou que a comissão vem fazendo uma discussão sobre os problemas que afligem os moradores dos conjuntos habitacionais e propôs que a comissão tenha um participante permanente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-ES) para dar seu parecer, orientação e acompanhamento técnico sobre a situação da construção das caixas d’água dos condomínios fiscalizados.

O presidente do colegiado, deputado Luciano Machado (PV), ressaltou a transparência das intervenções dos representantes da MRV ao esclarecerem que a obra foi feita nos parâmetros e conforme regras da engenharia. Também considerou que, ao que parece, o problema na estrutura de armazenamento de água decorre da manutenção realizada no condomínio.

Bruno Lamas (PSB) afirmou que as construtoras têm dado respostas satisfatórias, corrigindo os problemas que ocorreram nos empreendimentos habitacionais, como foi o caso em Cariacica, no Condomínio São Roque, que teve a torre de água rompida e atingiu parte de um bloco residencial. Para ele, “o cronograma de providências que as empresas tomaram é convincente, concreto. Hoje, aqui, não foi diferente”, ponderou.

Os trabalhos foram abertos pelo presidente do colegiado, Luciano Machado, e conduzidos pelo deputado Bruno Lamas, com a participação das deputadas Iriny Lopes e Janete de Sá (PMN). Participaram como convidados Celso Freitas Ferreira, da MRV Engenharia, e o advogado da empresa José Carlos Rizk, que é o atual presidente da seção capixaba da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *