Dengue e Covid-19: Saiba diferenciar e fique atento aos sintomas

Febre alta, dor no corpo e nas articulações, dor de cabeça e mal-estar. Estes são sintomas comuns da dengue, no entanto, algumas pessoas podem confundir com os da Covid-19, pois, ambas as doenças apresentam determinadas condições parecidas. Por isso, é importante ficar atento e saber diferenciar os sintomas.

De acordo com a médica infectologista e referência técnica dos arbovírus, Theresa Cristina Cardoso Silva, o vírus da dengue é classificado como um arbovírus que se mantém na natureza pela multiplicação em mosquitos do gênero Aedes. Isto o diferencia do vírus da Covid-19 que é um betacoronavírus descoberto a partir de amostras em pacientes com pneumonia.

“A dengue pertence à mesma família do vírus da febre amarela e existem quatro sorotipos. Todos podem causar tanto a forma clássica quanto as formas mais graves da doença que incluem dores abdominais intensas e contínuas, náuseas, vômitos persistentes e sangramento de mucosas. Já o novo Coronavírus pode apresentar sintomas respiratórios como coriza, obstrução nasal e tosse, o que são raros na dengue”, explicou.

A população deve adotar cuidados para prevenir ambas as doenças. No caso da dengue é fundamental que a pessoas cuidem de suas residências e eliminem objetos que acumulem água parada. Em relação à Covid-19, usar máscaras constantemente, lavar as mãos, não aglomerar e, principalmente, manter o esquema vacinal contra a doença atualizado são ações que protegem a todos contra o novo Coronavírus e as arboviroses como a dengue.

Em caso de suspeita de dengue o paciente deve procurar a Unidade de Saúde mais próxima de sua residência.

Dengue – principais sintomas:

– Febre alta > 38°C

– Dor no corpo e articulações

– Dor atrás dos olhos

– Mal-estar

– Falta de apetite

– Dor de cabeça

– Manchas vermelhas no corpo 

Dengue Grave – A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, náuseas, vômitos persistentes e sangramento de mucosas.

Espírito Santo registra mais de 600 casos de dengue em 2022

O Espírito Santo registrou nesta primeira semana epidemiológica de 2022, 621 casos de dengue. Os dados podem ser conferidos no boletim semanal divulgado pela equipe do Núcleo Especial de Vigilância Ambiental, da Secretaria da Saúde (Sesa), nesta quinta-feira (03).

O boletim informa ainda a incidência de zika e Chikungunya. Foram confirmados 39 e 90 casos, respectivamente, no mesmo período.

Veja aqui o 4º boletim da dengue.

Veja aqui o 4º boletim de zika.

Veja aqui o 4º boletim chikungunya. 

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.