BANNER BANESTES

 

ES inicia vacinação contra a Covid-19 de profissionais dos sistemas prisional e socioeducativo

O Governo do Estado deu início, nesta segunda-feira (24), a vacinação de mais um grupo prioritário contra o novo Coronavírus (Covid-19) no Espírito Santo. Em ato simbólico no Palácio Anchieta, em Vitória, funcionários do sistema de privação de liberdade, servidores do sistema socioeducativo e policiais penais receberam a primeira dose da vacina. A expectativa é de que 4.936 profissionais sejam imunizados contra a doença nesta nova etapa.

O governador do Estado, Renato Casagrande, participou da solenidade e destacou o avanço na vacinação dos grupos prioritários contra a Covid. “Já estávamos querendo incluir essa categoria no plano de vacinação. Serão pouco mais de cinco mil pessoas vacinadas neste grupo com doses da reserva técnica, o que não irá afetar a vacinação das pessoas com comorbidade, que atualmente estão sendo imunizadas. As doses para os profissionais dos sistemas prisional e socioeducativo já estão garantidas e a partir de amanhã [terça-feira, 25] estarão à disposição dos municípios”, disse.

Casagrande afirmou a importância de avançarmos também na imunização dessa categoria, a exemplo do que ocorreu com os profissionais da educação e das forças de segurança, que já tiveram mais de 50% de vacinados aproximadamente. “Imunizar nossas corporações nos permite que trabalhem com mais segurança. Estamos organizando para que possamos iniciar a vacinação dos portuários e rodoviárias. Para que assim vamos avançando na imunização da população capixaba. A vacina é o principal instrumento no combate ao vírus. Quando a maioria da população estiver imunizada, teremos uma redução dos óbitos”, lembrou o governador.

Em pactuação entre o Estado e municípios, por meio da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), ficou definido a incorporação desta população ao grupo de Força de Segurança e Salvamento e Forças Armadas, os quais já iniciaram a vacinação. Assim, se fará o envio de 30% das doses da reserva técnica da vacina contra a Covid-19 a cada remessa semanal do Ministério da Saúde.

“Temos tomado iniciativas que nos diferenciam da estratégia nacional. A utilização da reserva técnica nos permitiu avançar nos grupos prioritários e não comprometeu a aplicação da segunda dose da Coronavac. Os profissionais do grupo que começamos a vacinar hoje terão a garantia da segunda dose e a vacinação será no local de trabalho. Esperamos que os profissionais vacinados estimulem os colegas a se vacinarem também. As vacinas são seguras e são a única maneira de vencermos essa pandemia”, reforçou o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes.

Como se dará a vacinação deste público

A identificação dos funcionários do sistema de privação de liberdade, servidores do sistema socioeducativo e policiais penais ocorrerá por meio da articulação entre as Secretarias da Saúde (Sesa), Justiça (Sejus) e Direitos Humanos (SEDH), tendo a execução da ação de vacinação realizado nas respectivas unidades sob a responsabilidade de cada município.

A Sejus e SEDH providenciarão uma listagem nominal dos profissionais que deverão, no ato da vacinação, apresentar documento que comprove a vinculação ativa com a unidade prisional. A listagem será encaminhada à Sesa para o quantitativo de doses a serem distribuídas a cada município.

Para o secretário de Estado da Justiça, Marcello Paiva de Mello, a imunização dos servidores trará mais controle do contágio da doença no sistema prisional. “Este é um momento muito especial.  Servidores penitenciários estiveram na linha de frente no enfrentamento da doença, desde o início da pandemia.  Ser imunizado neste momento traz maior sensação de segurança para nosso quadro técnico e operacional e ainda maior controle do contágio da doença no sistema prisional”, pontuou.

De acordo com o secretário, a pandemia trouxe demandas especiais para todos os setores. “No sistema prisional, reavaliamos diversos procedimentos para evitar a propagação do vírus e garantir o isolamento e atendimento dos casos suspeitos e confirmados da doença entre a população carcerária. Servidores penitenciários têm levado essa questão a sério e, como resultado, temos o cenário controlado da Covid-19 dentro de todas as unidades do Estado. A vacina chega como mais um importante mecanismo de controle, que somada aos protocolos sanitários já sistematizados, só irá proporcionar ainda mais segurança a todos os profissionais que atuam no sistema prisional capixaba”, afirmou Marcello Paiva de Mello.

A secretária de Estado de Direitos Humanos, Nara Borgo, também destacou a importância da iniciativa. “Agentes socioeducativos e penitenciários são profissionais essenciais e estamos muito felizes em poder dar início à vacinação destas categorias. A imunização proporciona uma segurança para que continuem executando seus trabalhos com mais segurança e representa mais um avanço na proteção da população capixaba”, disse.

“Hoje o Governo do Estado iniciou a tão aguardada fase da imunização da Covid-19 nos servidores que atuam no sistema socioeducativo do Estado. A vacinação era algo muito esperado pelos nossos agentes e técnicos do Iases que não pararam durante toda a pandemia. Acompanhar de perto a vacinação dos representantes do Instituto foi muito satisfatório, pois nos enche de esperança para continuar atravessando a pandemia protegendo nossos servidores”, afirmou o diretor-presidente do Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases), Fábio Modesto Filho.

O diretor-presidente explicou que as vacinas serão enviadas ainda hoje para os municípios onde existem as unidades do Iases e os servidores serão vacinados em seus respectivos locais de trabalho.

Durante o ato simbólico, foram vacinados a pedagoga socioeducativa, Rosilene Lameira dos Santos, 54 anos, que atua na Casa de Semiliberdade de Vila Velha. “Saber que eu fui uma das escolhidas para representar o Iases neste momento tão esperado me enche de orgulho”, revelou ela que recebeu a primeira dose da vacina AstraZeneca.

O agente socioeducativo e coordenador da Gerência de Segurança e Proteção à Pessoa (Gesp), Valter Lebarck, 56 anos, também destacou a importância de poder representar a comunidade socioeducativa. “Eu já esperava que seria vacinado antes do grupo da minha idade, em razão da minha profissão. É um privilégio ser um dos escolhidos para representar a minha categoria”, relatou.

Também receberam a primeira dose da vacina, três inspetores que atuam na linha de frente nos presídios. Entre eles, a inspetora penitenciária lotada no Centro de Detenção Provisória e Vila Velha, Priscila Nascimento Barbosa Vidon. “Receber a primeira dose da vacina traz muita satisfação e saber que todos os nossos colegas serão imunizados, proporciona uma maior sensação de segurança para nós e para nossas famílias”, ressaltou.

Marcelo Barbosa Zanelato atua na Penitenciária Estadual de Vila Velha 2. “Sem dúvida, esta é uma dose de segurança para gente. Tendo em vista o trabalho que desempenhamos, em um ambiente de custódia, com grande número de pessoas presas. A vacina representa mais proteção e saúde para todos nós”, disse.

Valdenir de Oliveira Junior, do Centro de Detenção Provisória de Vila Velha, também recebeu a primeira dose da vacina durante a solenidade. “Ver que o Governo do Estado está preocupado em preservar a saúde dos servidores penitenciários é motivo de muita satisfação para nós. Trabalhamos em uma atividade essencial, na linha de frente dentro dos presídios e contar com essa imunização trará mais segurança para os servidores e também para os reeducandos”, enfatizou.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *