BANNER BANESTES

 

Espírito Santo registra alta na produção industrial em abril

Contrariando a tendência nacional, a produção industrial no Espírito Santo registrou alta de 0,9% no mês de abril. Foi o terceiro melhor desempenho entre os 15 locais analisados pela Pesquisa Industrial Mensal (PIM Regional), divulgada nesta quarta-feira (9) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A produção nacional, divulgada na semana passada, caiu 1,3% em abril frente a março – recuando em nove dos 15 locais estudados.

O destaque entre os locais com alta na produção industrial foi o estado do Amazonas, que subiu 1,9% e teve a segunda taxa positiva seguida, acumulando ganho de 11%. A segunda maior alta foi no Rio de Janeiro, com ganho de 1,5%. Também registraram alta em abril na comparação mensal as indústrias do Espírito Santo (0,9%), Pará (0,3%), Rio Grande do Sul (0,3%) e Paraná (0,2%).

A maior queda ocorreu na Bahia, que recuou 12,4%, seguido de São Paulo que recuou 3,3%, queda também acima da média nacional. Completam os locais com taxas negativas em abril, Goiás (-3,6%), Pernambuco (-2,4%), Santa Catarina (-2%), Ceará (-1,2%), Mato Grosso (-1,1%) e Minas Gerais (-0,9%).

Em relação a abril de 2020, o crescimento nacional foi de 34,7% e 12 dos 15 locais pesquisados tiveram alta. Porém, o IBGE destaca que a base de comparação é muito baixa, já que em abril do ano passado o setor industrial foi muito pressionado pelo isolamento social decorrente da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). Em relação ao ano anterior, a produção industrial subiu 26,1%.

No acumulado de 12 meses, o Brasil registra alta de 1,1% na produção industrial, assim como oito das regiões pesquisadas. As maiores altas acumuladas são em Pernambuco (7,4%), Santa Catarina (6,6%), Paraná e Rio Grande do Sul, ambos com aumento de 4,7%. Por outro lado, as maiores quedas acumuladas em 12 meses foram registradas na Bahia (-9,8%), Espírito Santo (-9,2%) e Mato Grosso, que acumula perdas de 5,9%.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *