BANNER SEDU

 

Governo do Estado inaugura Ciclovia da Vida e ampliação da Terceira Ponte

O governador do Estado, Renato Casagrande, inaugurou, na manhã deste domingo (27), a Ciclovia da Vida “Detinha Son” e a ampliação da Terceira Ponte (Ponte Deputado Darcy Castello de Mendonça), que liga os municípios de Vila Velha e Vitória. Com investimento de R$ 180 milhões, as obras vão contribuir para a melhoria da mobilidade urbana, além do importante aspecto social agregado com barreiras de proteção à vida ao longo de todo o percurso.

Para marcar a inauguração da ciclovia, o espaço recebeu o “Pedalaço pela Paz”, evento realizado pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), com apoio do Governo do Estado.

“Mesmo debaixo de forte chuva, o Pedalaço pela Paz foi ótimo, pois demonstrou que todos podem utilizar a Ciclovia da Vida, sempre tomando as medidas de segurança. Essa obra é simbólica em vários sentidos: o primeiro, porque vai contribuir para a redução ou até mesmo o fim dos episódios em que pessoas atentam contra sua própria vida na ponte; o segundo é o incentivo à prática de atividade física, afinal, pedalar faz bem para saúde; e por fim, este local será utilizado como ponto turístico”, listou o governador.

Casagrande destacou o caráter inovador da obra, que se torna a ciclovia mais alta do País: “A construção da Ciclovia da Vida e a ampliação da Terceira Ponte exigiu coragem e determinação política para serem realizadas. É uma obra sem igual no Brasil com a acoplação da ciclovia a uma estrutura já pronta. Representa para nós um passo adiante na construção de uma sociedade com mais qualidade de vida. Estou muito feliz por este momento histórico que vivemos no Espírito Santo”.

Além da ciclovia, também foi entregue a obra de ampliação da Terceira Ponte, que irá permitir o tráfego em três faixas por sentido simultaneamente, aumentando a capacidade de fluxo em cerca de 40%. Essa é uma obra inédita realizada dentro do conceito internacional de máxima utilização da via.

Para a ampliação da ponte, as antigas barreiras de proteção laterais foram retiradas, e novas foram construídas externamente, ganhando área útil para rolamento. Além disso, as faixas foram redimensionadas, ganhando nova largura para o trânsito dos veículos. A mesma medida, de redimensionamento da faixa, foi adotada há anos na Ponte Rio-Niterói e em outras importantes vias do mundo.

Com isso, a Terceira Ponte passa a comportar o maior número possível de veículos e passageiros, minimizando os congestionamentos e diminuindo o tempo de viagem.

“A adição de duas novas faixas, dedicadas exclusivamente a ônibus, é um passo significativo para priorizar o transporte público e melhorar a mobilidade urbana. Esta iniciativa não apenas aumenta a capacidade da ponte, mas também fortalece a sustentabilidade ao incentivar a utilização do transporte coletivo. Além disso, a inclusão da ciclovia é uma conquista notável, permitindo a segura travessia de ciclistas entre Vitória e Vila Velha. Esses esforços refletem o comprometimento do Governo do Estado com a melhoria da qualidade de vida da população”, pontuou o secretário de Estado de Mobilidade e Infraestrutura, Fábio Damasceno.

Abaixo e por fora da Terceira da Ponte, a Ciclovia da Vida foi projetada como rede de proteção, coibindo suicídios, e contribuindo com o deslocamento de pessoas em bicicletas e bicicletas assistidas entre Vitória e Vila Velha. São cerca de 3,5 km de extensão por sentido e 3 metros de largura. A via tem uso gratuito e irá funcionar diariamente, das 05h30 às 22h30. Será proibido o acesso de pedestres e o trânsito em motocicleta, monociclo, patins, scooter e ciclomotor.

No vão central, um mirante, com mais três metros de largura, permite que usuário faça uma pausa e tire uma foto. A ciclovia conta também com iluminação noturna de LED, além de videomonitoramento inteligente com sistemas de detecção. Toda a sua estrutura é em aço corten, totalizando cerca de 3 mil toneladas de aço. De acordo com os cálculos dos projetistas, a estrutura da Terceira Ponte ganhou mais estabilidade em virtude da ciclovia.

Mais de 30 mil peças foram confeccionadas sob medida para a ampliação e Ciclovia, cada uma com encaixe único, transportadas ao Espírito Santo totalizando 160 carretas com aço.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *