Municípios capixabas se destacam na vacinação da população contra Covid-19

Com a redução de novos casos pela Covid-19 no Espírito Santo e o retorno à classificação de Risco Muito Baixo na Matriz de Risco, três cidades capixabas mostram à população como o contínuo esforço para alcançar excelentes coberturas vacinais contra a doença tem permitido que elas se destaquem e garantam importantes índices no Estado. É o caso dos municípios de Divino de São Lourenço, Laranja da Terra e Presidente Kennedy.

Das seis coberturas vacinais da Covid-19 para acompanhamento no Painel Vacina e Confia, os municípios de Divino de São Lourenço e Laranja da Terra aparecem em quatro entre as três melhores coberturas e Presidente Kennedy em três. Os índices são referentes às coberturas da segunda dose e o reforço para 18 anos ou mais; o reforço para idosos; a primeira e segunda doses de adolescentes; e a primeira dose de crianças de 5 a 11 anos.

“São municípios que buscam a excelência nas coberturas vacinais contra a Covid-19, tendo uma Atenção Primária e uma cobertura de Saúde da Família resolutivas. Esses dados são animadores, em especial a cobertura vacinal de crianças e a dose de reforço dos adultos, muito superior à cobertura estadual. São coberturas importantes e que precisamos alcançar para o cenário atual da doença no País”, salientou a coordenadora do Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis, Danielle Grillo.

Até essa terça-feira (15), Laranja da Terra e Divino de São Lourenço alcançavam, respectivamente, a primeira e terceira melhor cobertura de vacinação no público infantil para primeiras doses, com 75,13% e 67,4%. No Estado, a cobertura é de 41%. Em relação ao reforço de 18 anos ou mais, Laranja da Terra aparece com 72,06% da população vacinada, Presidente Kennedy com 67,09% e Divino de São Lourenço com 56,87%. A cobertura estadual é de 45%.

Outro dado importante referente aos municípios é em relação às doses em atraso, que representam apenas 0,4% do total do Estado. Somando os três municípios, 1.451 pessoas excederam o prazo para receber a segunda dose. No Estado, cerca de 350 mil capixabas ainda não compareceram aos pontos de vacinação para o esquema com duas doses.

“Acreditamos que com esse exemplo positivo, que não são somente o caso desses três municípios, mas de muitos outros, o Espírito Santo logo mais conseguirá completar a imunização da população capixaba contra a Covid-19 e continuaremos reduzindo os casos graves e os óbitos pela doença, uma vez que são as vacinas as grandes responsáveis por este novo cenário epidemiológico”, frisou Danielle Grillo. 

Resultado municipal tem ajuda importante dos agentes comunitários de saúde

Se há um consenso entre as referências municipais de imunização de Divino de São Lourenço, Laranja da Terra e Presidente Kennedy é o trabalho diário dos agentes comunitários de saúde de cada cidade em prol da vacinação contra a Covid-19. E é por meio da ação desses profissionais e na comunicação que a população se sente ainda mais segura em se vacinar, deixando de lado quaisquer dúvidas.

“Trabalhamos em conjunto com os agentes de saúde e eles são os grandes responsáveis por passar as informações à população. As famílias acreditam muito nesses profissionais. Dessa forma, também tem sido importante o trabalho que os agentes comunitários fazem para acabar com as “fake news”, pois em tudo que a população tem dúvidas, nós os instruímos e orientamos para que passem as informações corretas”, disse a referência técnica pela a imunização de Divino de São Lourenço, Jean Carlos Hosken.

Para Ingridi da Silva Costa, referência técnica de imunização em Presidente Kennedy, o trabalho dos agentes tem destaque para a divulgação das ações de imunização. “Eles vão de casa em casa para informar sobre a vacinação. É uma equipe bem unida e que nos apoia prontamente, em tudo que precisamos, além do esforço e ajuda das nossas equipes de Estratégia de Saúde da Família e da imunização”, pontuou.

Segundo o Painel Covid-19, do Governo do Estado, todos esses três municípios apresentam uma cobertura da Estratégia da Saúde da Família superior a 100% e os agentes são um dos profissionais que compõem as equipes.

“O fato de termos 100% de cobertura da Estratégia de Saúde da Família nos ajuda bastante com a proximidade da comunidade com o agente de saúde, auxiliando na criação de laços de confiança e fazendo com que a população adere ao sistema. Temos o controle de todos os vacinados, das datas que precisam retornar para as demais doses e sabemos também quem ainda não se vacinou. Com a ajuda dos agentes, comunicamos quando precisam tomar a vacina, a importância dela, e, quando há alguma desconfiança, vamos de casa em casa para conversar”, contou a referência técnica de imunização de Laranja da Terra, Daniela Tesch.

É por meio dessa ajuda e com a organização diária que, atualmente, os três municípios apresentam mais de 100% de D1 aplicada, mais de 90% de D2, além de estarem acima da cobertura estadual nas doses de reforço, segundo dados do Painel Vacina e Confia. 

Persistência atrelada à tecnologia

Outros fatores que se destacam no dia a dia de trabalho dos municípios é a persistência e a obstinação em alcançar dados ainda melhores, não deixando que ninguém fique sem se vacinar, e o uso da tecnologia para trabalhar os dados.

“Temos as nossas dificuldades, como, por exemplo, a vacinação das crianças, mas não pela falta de comunicação e sim por causa da família. Já começamos a realizar ações voltadas para eles e aos pais, mostrando dados importantes, conversando com cada pessoa, além de outras estratégias que realizamos para vacinar a todos”, garantiu Jean Carlos Hosken.

Quanto ao uso da tecnologia, a referência técnica de Divino de São Lourenço ressaltou que essa tem sido uma importante ferramenta para mitigar as dificuldades. “A tecnologia é 100% importante no processo de vacinação, em especial para a Covid-19, que engloba um grande número da população. Além de termos os dados no Vacina e Confia, nossa equipe multidisciplinar trabalham com os nossos próprios dados e sabemos as datas de vencimento de cada cidadão. E também contamos com todo apoio da coordenação da Estratégia de Saúde da Família, que nos disponibiliza o que for necessário, além do trabalho das vacinadoras e da digitadora”, acrescentou Hosken.

Em Laranja da Terra, o desafio é a vacinação da dose de reforço dos adultos e, segundo Daniela Tesch, novas estratégias estão sendo criadas para alcançar a cobertura ideal. “Nosso objetivo é sempre atingir todas as metas e trabalhamos em busca disso, de ver nossa população vacinada e livre do vírus. Atualmente, a dificuldade é com a dose de reforço dos adultos e, para além da comunicação e do convencimento sobre a importância de manter o esquema completo, passaremos a visitar todos os domicílios para a oferta da vacina”, informou.

Em relação à tecnologia, Daniela Tesch informou que toda informação da vacinação é informatizada e, em menos de 24 horas, está no sistema. “Todas as nossas unidades têm computadores e os nossos agentes trabalham com tablet à mão. O objetivo é para que os dados sejam lançados na hora, para termos o contato mais preciso das informações. Mas sabemos das dificuldades de algumas regiões quanto à conectividade e, por isso, fazemos em até 24 horas”, disse.

Em pouco mais de um ano da campanha de vacinação contra a Covid-19, apesar das adversidades, como no período inicial com a escassez de doses, o trabalho e a persistência têm seguido um único sentimento: a gratidão. “É uma conquista. Me sinto grata, alegre e feliz pelos resultados e também por estar ajudando à saúde da população do nosso município. É uma conquista de toda equipe e continuaremos sempre dispostos, na luta contra esta doença”, destacou a referência técnica de imunização em Presidente Kennedy, Ingridi da Silva Costa.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.