BANNER SEDU

 

Prêmio Elas: Governo premia iniciativas por defesa dos direitos das mulheres

O Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual das Mulheres (SESM), realizou, na noite da última sexta-feira (15), a cerimônia de entrega das premiações da primeira edição do “Prêmio Elas”. Ao todo, nove instituições e iniciativas foram premiadas por suas boas práticas na defesa dos direitos das mulheres em três categorias: empreendedorismo e inclusão produtiva, promoção da igualdade de gênero e enfrentamento à violência contra as mulheres.

A celebração aconteceu no Palácio Anchieta, em Vitória, com a presença do governador Renato Casagrande. Estiveram presentes a secretária de Estado das Mulheres, Jacqueline Moraes; a subsecretária de Política para as Mulheres, Sônia Damasceno; a vereadora de Vitória, Karla Coser, e a Miss Espírito Santo 2023, Anna Beatriz de Souza.

Em sua primeira edição, o Prêmio Elas é uma iniciativa da SESM, com o objetivo de valorizar e fortalecer o trabalho realizado por Organizações da Sociedade Civil (OSCs), instituições, movimentos e coletivos de mulheres que se destacam em suas atividades e demonstram resultados significativos, além de incentivar a disseminação de boas práticas.

“Estamos homenageando mulheres guerreiras e instituições que ajudam nessas iniciativas que levam a sociedade a cultivar a paz. A violência é cultivada por alguns, mas cada um de nós pode fazer a diferença. O sentimento de posse que alguns homens têm sobre as mulheres leva à violência. No Espírito Santo, trabalhamos para combater isso. Por isso, é muito importante que tenhamos educação e que o exemplo precisa vir de dentro das casas. Em uma família em que todos se respeitam, dificilmente alguém vai violentar uma mulher”, afirmou o governador.

A secretária das Mulheres explicou que o prêmio também vem como forma de celebração pelos nove meses de criação da SESM. “Mesmo com a secretaria recém-criada, foi possível viabilizar este prêmio que vem para potencializar as ações das entidades que fazem a diferença lá na ponta. Nós vamos acompanhar essas entidades para ampliar seus conhecimentos e atuar em parceria como uma aceleradora dessas iniciativas que alcançam e mudam a vida das mulheres”, comentou Jacqueline Moraes.

A primeira edição do Prêmio Elas teve o apoio da Rede Tribuna, da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes) e da Companhia Espírito-Santense de Saneamento (Cesan).

Conheça as instituições e iniciativas vencedoras:

Categoria Enfrentamento à Violência contra as Mulheres – Troféu Marciane Pereira dos Santos

Vencedora com CNPJ: Liberte-se Mulher, Associação Liberte-se Mulher
Vencedoras sem CNPJ: Juntas e Seguras,  Renata Bravo dos Santos e Movimento Libertas, Juscileia Santos Ribeiro

Categoria Promoção de Igualdade de Gênero – Troféu Maria Helena Martins da Conceição

Vencedora com CNPJ: Papo Reto: Respeita as Mina, Associação GOLD
Vencedoras sem CNPJ: Elas por Elas,  Katia Fialho Nogueira e  “E eu, mulher preta?”, de Marilene Aparecida Pereira

Categoria Empreendedorismo e Inclusão Produtiva – Troféu Maria das Graças Costa

Vencedora com CNPJ: Zepelim: Mercado Criativo e Humaniza Brasil
Vencedoras sem CNPJ: Produtos Criativos que Promovem a Inclusão no Espírito Santo, de Suely Lima Silva e Segue o fluxo, de Fabíola Magnago Mozine.

Homenageadas 

Em forma de homenagem, as categorias da premiação receberam o nome de mulheres capixabas com histórias significativas e inspiradoras.

Troféu Marciane Pereira dos Santos – Eixo Enfrentamento à Violência contra as Mulheres

Marciane Pereira dos Santos, 41 anos, é mãe de dois filhos: Emanuela de 11 anos, e Sérgio Emanuel de 7 anos. Moradora de Planalto Serrano, município da Serra/ ES. No ano de 2018, sofreu tentativa de feminicídio no qual, teve 40,5% de seu corpo queimado e, devido à gravidade desse triste fato que ocorreu em sua vida, tornou-se cadeirante.

Atualmente está cursando o segundo período de Serviço Social,  atua como palestrante e faz parte do projeto “Maria Vai com as Outras”, voltado às mulheres vítimas de violência. 

Troféu Maria Helena Martins da Conceição – Eixo Promoção de Igualdade de Gênero 

Nascida e criada em Central Carapina, no município da Serra, Maria Helena Martins é a primeira travesti eleita como conselheira tutelar da Serra, também primeira travesti a entrar no curso de Serviço Social da Universidade Federal do Espírito Santo. Poetisa, compositora e aquariana.

Começou a entender a realidade desigual do Brasil com os movimentos sociais e estudantis, aos 16 anos, desde então se colocou na posição de luta antirracista, anticapacitista, na defesa dos direitos da comunidade LGBTQI+ e das mulheridades na luta anticapitalista/imperialista.

Atua há mais de 8 anos no movimento social “levante popular da juventude”. Na umbanda é filha de mãe Tuxa de Olá e de mãe Eni. Carrega na vida mais duas mães: Joselita Maria Martins Rangel, mãe consanguínea a quem deve a vida e seu porto seguro, e Oxum, orixá ela que a sustenta.

Escreveu o livro “Ressignificando o Sistema”. Além de escritora, ela é artista, cantora de chuveiro, compositora e poetisa.

Troféu Maria das Graças Costa – Eixo Empreendedorismo e Inclusão Produtiva

Artesã e pedagoga,  Maria das Graças Costa é atuante na área do artesanato há 42 anos. Mineira de Ponte Nova, casada, por necessidade de colaborar no sustento de sua família de sete irmãos, foi na Praça da Liberdade, em Minas Gerais, que começou seu trabalho como artesã.

No artesanato capixaba, foi presidente da Apromag e da Federação das Associações dos Artesãos do Espírito Santo (Feartes), por seis mandatos, hoje está na vice-presidência da Feartes  e presidente da Confederação Nacional dos Artesãos (CONART), representando 22 milhões de famílias de artesãos, onde lidera como muita determinação e sabedoria.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *