Casagrande anuncia repasse para Santa Casa de Cachoeiro de Itapemirim

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde (Sesa), anunciou, nesta quinta-feira (17), o repasse de R$ 8 milhões para o Hospital Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim. A transferência dos recursos foi oficializada pelo governador Renato Casagrande, em entrevista coletiva concedida na unidade.

Os recursos chegam em um momento importante e serão aplicados em investimentos tecnológicos e outros sistemas para a modernização e inovação dos serviços ofertados pelo hospital. O valor está definido conforme a Portaria MS nº 4.041/2021 para o incremento temporário ao custeio dos serviços de Atenção Especializada à Saúde, oriundo de indicação parlamentar e com base nas resoluções CIB n° 202/2021 e n° 020/2022, por meio de aditivo ao Convênio de Contratualização da Sesa.

Em sua fala, Casagrande afirmou que o Governo do Estado estará sempre à disposição para que o hospital possa prestar um serviço cada vez melhor para a sociedade. “Quando o Dom Luiz Fernando chegou à Santa Casa de Cachoeiro, a instituição já estava com dificuldades. Começamos a debater alternativas. Estamos fazendo a antecipação da emenda de R$ 8 milhões da senadora Rose de Freitas para a modernização hospitalar e a liquidação de despesas urgentes, já que não sabemos quando o Governo Federal irá pagar. Também estamos ampliando o contrato da Sesa com a instituição”, anunciou.

O governador explicou que, no caso dos repasses, o conjunto de órgãos de controle exige como contrapartida a prestação de serviço para a liberação dos recursos. “Desta forma, temos um pouco mais de morosidade para executar esses repasses. Confio muito na gestão do Dom Luiz Fernando e ter um plano de dez anos é muito importante para nós. O Governo do Estado está à disposição para fazer os ajustes que se fizeram necessários para a garantia do melhor serviço”, disse.

O secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, também participou da entrevista coletiva e apresentou um plano de incentivos de melhorias para modernização e inovação de seis hospitais filantrópicos, incluindo a Santa Casa de Cachoeiro. Ele destacou como o corte de recursos entre os anos de 2015 e 2018 acarretou em dificuldades financeiras para a instituição.

“Ao observarmos a linha do tempo, de 2011 a 2014 a unidade recebeu um aporte de 61% no volume de recursos; de 2019 até agora foram 43%, se considerarmos a queda de 13% no repasse entre 2015 e 2018, vemos o quanto a gestão do governador Renato Casagrande valoriza os importantes serviços prestados pelos hospitais filantrópicos e agora ainda mais tendo um plano de inovação da gestão”, pontuou o secretário.

Entre as melhorias a serem implementadas na unidade, destacam-se o aperfeiçoamento de processos regulatórios, por meio da implantação da Autorização de Internação Hospitalar Eletrônico (AIH Eletrônica), do Núcleo Interno de Regulação e dos Escritórios de Gestão de Alta.

Também serão implementadas a medição do desempenho assistencial, por meio da metodologia de grupos de diagnósticos relacionados (Diagnosis Related Groups – DRG), a autorregulação formativa territorial e de estruturas de telessaúde e telemedicina, além da interoperabilidade dos sistemas de gestão da clínica das unidades com aplicações de monitoramento e avaliação da Sesa.

Estiveram presentes ainda o presidente do Conselho Deliberativo da Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim, Dom Luiz Fernando; o prefeito de Cachoeiro de Itapemirim, Victor Coelho; os deputados estaduais Marcos Mansur, Coronel Alexandre Quintino e Luciano Machado; além da diretoria do hospital e vereadores.

Sobre a unidade

Há mais de 100 anos sendo referência em emergência, cirurgia geral e trauma para o sul do Espírito Santo, a Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim conta com 173 leitos, sendo 39 Unidades de Tratamento Intensivo (UTI’s) adulto e 134 enfermarias clínica e cirúrgica.

A contratualização da Sesa com a gestão da Santa Casa, que destina mais de 80% do seu atendimento aos usuários do SUS, prevê o repasse mensal de R$ 6.509.293,38. A média mensal de atendimentos na unidade é de 20 mil exames, 1.800 pacientes de urgência e emergência e 1.200 internações.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.