BANNER SEFAZ

 

Pai e filho seguem carreira na Sejus como inspetores penitenciários

O inspetor penitenciário Getúlio Silva de Oliveira foi o grande incentivador para que o filho, Jonathan Furlani de Oliveira, também inspetor, fizesse parte dos quadros da Secretaria da Justiça (Sejus) quando o concurso para o cargo de agente penitenciário, nomenclatura da época, foi aberto, no ano de 2009. Com 20 anos na época, Furlani não entendia muito bem as atribuições de um agente e a importância que essa função representava para a segurança pública.

“Quem me incentivou a fazer o concurso foi meu pai. Até então, eu nem sabia o que era agente penitenciário. Estudei muito, fiz a prova e fui aprovado. Meu pai acompanhou junto comigo todos os trâmites do concurso: me levou em todas as etapas, como exames médicos, teste físico, entre outros. Ele sempre foi um incentivador e sempre acreditou que eu seria capaz de chegar até a posse, e cheguei”, conta Furlani que assumiu a função no ano de 2010.

Apesar de todo incentivo, o servidor Getúlio Silva de Oliveira ainda não fazia parte do quadro da Sejus quando o filho foi aprovado no concurso público. Ele, que era vigilante, participou do mesmo certame, mas não foi classificado por pouco. Foi em 2012 que, ao participar do processo seletivo para o cargo de agente em designação temporária, que foi classificado para a função. Atualmente, Getúlio atua na Diretoria de Segurança Penitenciária (DSP), mas já trabalhou na Casa de Custódia de Vila Velha e Penitenciária Estadual de Vila Velha 3, onde dividiu escalas de trabalho com o próprio filho.

Para Getúlio Silva de Oliveira atuar no serviço público sempre fez parte dos seus objetivos profissionais. “Quando vi a abertura de concurso para agente da Sejus não pensei duas vezes. Participei do certame e incentivei ao máximo que meu filho se inscrevesse. Vejo que foi um bom caminho a ser seguido ao ver a dedicação dele em desenvolver suas atividades ao longo desses onze anos na Sejus, além de ser um representante da nossa categoria. Eu sigo junto na mesma trajetória. Tenho me preparo, faço graduação e estudo muito para que também possa ser um servidor efetivo do sistema prisional”, destaca o inspetor temporário.

Furlani, que também faz parte do Sindicato dos Inspetores do Sistema Penitenciário do Espírito Santo (Sindaspes), completa 11 anos na Sejus no próximo dia 13 de agosto, mês em que se comemora o Dia dos Pais. Ele atribui a Getúlio o início de toda essa trajetória. “Com certeza dedico minha história a ele que foi quem sempre me incentivou. Hoje, sou um representante da nossa categoria, e tenho muito orgulho de sempre ter tido apoio do meu pai para alcançar todos esses objetivos, que faço com muito amor. Meu pai sempre foi um servidor exemplar, muito querido por onde passou e passa devido a seu carisma e profissionalismo”, ressalta com orgulho.

De acordo com Furlani, hoje é ele quem apoia e incentiva o pai a estudar para ser um servidor efetivo da Sejus, uma vez que há previsão para abertura de edital ainda este ano. “Retribuo o apoio e o incentivo que recebi para que o meu pai realize o sonho de ser um servidor efetivo, algo que ele sonhou junto comigo e hoje eu sonho junto com ele”, salienta Jonathan Furlani de Oliveira.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *